Diversão de resultados

Salada de frutas, gibis e jogos fazem parte da rotina de trabalho na Predicta. Os funcionários agradecem – e a produtividade, também

A maioria dos 120 funcionários da empresa de marketing digital Predicta ainda não chegou à casa dos 30 anos. São publicitários, desenvolvedores de tecnologia e analistas que têm ao alcance do mouse tudo o que o trabalho requer. Mas contam também com videogame, TV, jogos de tabuleiro, mesa de pebolim, sofá, Coca-Cola e salada de frutas fresquinha, à vontade, no ambiente de trabalho. Tudo isso fica disponível em uma sala sem portas, aonde qualquer um pode ir na hora que desejar. Uma tarefa está causando ansiedade? Ficou tenso? Vá dar uma relaxada de ao menos cinco minutos e ponha os pensamentos em ordem. Por isso ela é chamada “sala de descompressão”. Mas tem mais. Os funcionários da Predicta também têm horário flexível, happy hour patrocinado pela empresa, três dias de folga por semestre (sem desconto no salário), biblioteca, festa de Carnaval, Páscoa e Dia das Crianças.

Business

Marcelo Marzola, CEO da Predicta, é um dos incentivadores do clima informal e aberto

Essas regalias convivem com as tarefas e prazos, como em qualquer empresa, mas não atrapalham. A maneira encontrada para que ninguém perca seus objetivos de vista foi contar com o bom senso e a responsabilidade dos profissionais. “Aproveitamos para descansar quando a demanda permite”, conta Rafael Carvalho, coordenador de operações.

BusinessLuiza Zacharias, gerente de RH da Predicta e responsável por administrar o clima geral, não se lembra de caso algum em que a produtividade tenha sido afetada devido às inúmeras distrações. “Sempre acreditamos em um ambiente agradável, valorizamos os funcionários, o trabalho do RH e o endomarketing. As pessoas sentem isso, respiram isso aqui dentro”, afirma.

Pode parecer papo de RH, mas esse discurso se revela unânime ao se conversar com quem trabalha na Predicta. Natália Rocha, analista de social media, ilustra bem o compromisso geral: “Utilizo o entretenimento que a empresa oferece de forma dosada, sempre com moderação, para não atrapalhar meu trabalho”. O bom senso funciona.

BusinessPerfil de negócio

A comunicação é outro item fundamental para a manutenção do clima autêntico da Predicta. Funcionários, superiores e a área de Recursos Humanos se comunicam horizontalmente, sem protocolos ou medos de cometer gafes hierárquicas. Talita Sobral, assistente de tráfego, diz que “RH e gestores dão abertura para que a gente possa falar pessoalmente, enviar e-mail ou conversar por MSN, no momento em que achar melhor para dar opiniões e feedbacks, ou até mesmo pedi-los. É uma via de mão dupla”.

A gestão de RH da Predicta se baseia na experiência de seus funcionários e no tipo de trabalho que realizam, mas não é um conceito restrito a empresas de criação. “Uma companhia mais formal pode oferecer minigolfe, um restaurante bacana, sala de massagem ou chá da tarde. Um bom clima é cada vez mais visto como um investimento no próprio negócio”, sugere Luiza.

Para ela, boas ideias para relaxar em horário comercial combinam com os mais diferentes tipos de negócios. “Basta que o RH saiba escutar e fazer a leitura dos seus profissionais. Na Predicta, o desafio é estar antenado e suprir a demanda constante por novidades”.

BusinessRetorno garantido

A ideia de que tempo livre leva à inovação foi propagada por Domenico De Masi, com o lançamento do seu O Ócio Criativo, em 2000, livro no qual defendia a mescla de trabalho, estudo e divertimento. Coincidência ou não, esse foi o mesmo ano em que a Predicta surgiu e quando uma nova geração entrava no mercado de trabalho.

“A Geração Y é formada por profissionais que valorizam a possibilidade de aprendizado e desenvolvimento, o desafio, a liberdade de inovação e o senso de realização”, esclarece Márcia Hasche, sócia da consultoria de desenvolvimento organizacional Valor Pessoal e autora do livro Clima sem Rodeios: como adotar medidas simples que vão aprimorar o ambiente de sua empresa (Ed. Sinergia).

Nas teorias do italiano De Masi, autonomia e bem-estar se tornam pré-requisitos para a produção. “Com essas válvulas de escape, os profissionais apresentam inovações, ficam motivados e rendem mais. Ainda que seja difícil quantificar, tenho certeza de que isso ajuda no lucro da empresa”, conclui Luiza.

BusinessTwitter interno

Uma das ações implementadas pela Predicta para integrar áreas e estimular os profissionais é a conta interna de Twitter, com acesso restrito aos funcionários. Ali, eles postam informações pertinentes ao trabalho e participam de uma competição entre as quatro unidades do negócio (plataforms, ad-ops, corporativo e digital), que premia a área com os tweets mais relevantes. E, para o funcionário com mais pontos, o troféu é uma
torre de doce na mesa, todo dia, durante um mês.

por Maitê Casacchi fotos Luciano Munhoz
Business