Alívio expresso

Um pequeno gadget que acaba de ser aprovado nos Estados Unidos ameniza rapidamente as dores crônicas nas pernas e nos pés de pessoas com diabetes, eliminando o uso de medicações e outros procedimentos invasivos

Quem sofre de dores crônicas sabe como é difícil executar tarefas cotidianas, ou mesmo dormir tranquilamente, tendo de lidar diariamente com os incômodos gerados por elas. Sem falar na necessidade constante de remédios, que afeta o equilíbrio do organismo. Essa rotina é bastante comum para pes- soas com neuropatia periférica, uma perturbação dos nervos que costuma se manifestar por dormência, queimação e sensação dolorosa nas pernas e nos pés – condição muito presente em diabéticos, por exemplo. Mas a tecnologia vem evoluindo para buscar soluções para esse problema: nos Estados Unidos, o Food and Drug Administration (FDA), órgão americano regulador de alimentos e fármacos, acaba de aprovar o primeiro dispositivo não invasivo criado para aliviar – quase instantaneamente – o sofrimento.

Chamado de Sensus Pain Management, o gadget é um pequeno estimulador nervoso transcutâneo recheado de eletrodos que, quando usado em torno das pernas ou dos pés, emite pequenas vibrações que variam de intensidade e frequência. A ideia é seguir o princípio fisiológico de que a excitação de nervos normais reduz a transmissão dos sinais de dor para o cérebro, alterando os níveis de substâncias químicas no sistema nervoso. Pelo tamanho compacto e pela leveza do material (pesa apenas 100 gramas), o equipamento pode ser usado confortavelmente sob a roupa e acionado a qualquer momento do dia – inclusive à noite, na hora de dormir. “Há um crescente reconhecimento da interrelação entre a dor crônica, como a neuropatia diabética, e alguns distúrbios do sono. Então, o uso do Sensus também pode ser indicado para ajudar a reduzi-los”, sublinha Shai Gozani, presidente e chefe executivo da NeuroMetrix, empresa norte-americana fabricante do aparelho.

“Por não ser invasivo e não alterar a química do organismo, o Sensus passou a ser recomendado pelo FDA como uma alternativa segura e sem contraindicações aos pacientes”

Sem riscos
Em geral, o tratamento da neuropatia periférica – que atinge mais de 50% das pessoas que convivem com o diabetes há muitos anos e cujos riscos aumentam conforme o avanço da idade – é feito com medicamentos antidepressivos, anticonvulsivos, opioides e analgésicos. Por não ser invasivo, nem alterar a química do organismo, o Sensus passou a ser recomendado pelo FDA como uma alternativa segura e sem contraindicações aos pacientes. O funcionamento é simples: basta envolver a região onde há mais dores e pressionar um botão de ativação por dois segundos para dar início a uma sessão de terapia, que tem duração de 60 minutos – mas pode ser repetida conforme a necessidade, desde que haja um intervalo mínimo de meia hora entre elas.

“A neuropatia periférica atinge mais de 50% das pessoas que convivem com o diabetes há muitos anos e tem riscos que aumentam conforme o avanço da idade”

Segundo a NeuroMetrix, a maior parte das pessoas sente o declínio da dor 15 minutos após o início do uso do aparelho, e o alívio permanece por mais 30 após o término da aplicação. Mesmo assim, a utilização do Sensus não exclui da rotina os cuidados básicos para evitar que as dores fiquem mais severas com o passar do tempo: controlar os níveis de gordura e açúcar no sangue, manter estável a pressão arterial, adotar uma dieta saudável e praticar exercícios regularmente.

Por enquanto, o Sensus está disponível exclusivamente nos Estados Unidos, pelo preço de 329,99 dólares, ou aproximadamente R$ 760, mas pode ser comprado pelo site LGMedSupply.

por Irene Donatti
Techmed